Brincando com a mesa digitalizadora

Recentemente, realizei um antigo sonho: comprei uma mesa digitalizadora. Levou apenas dois dias para o pedido chegar por sedex. Comprei o modelo mais básico (e barato também) da  nova linha Intuos da Wacom: a Intuos Draw. Havia outros modelos, com mais recursos e que vinham acompanhados de softwares mais sofisticados.  No entanto, para minhas atuais pretensões, o modelo básico é mais do que suficiente. Não comprei  a mesa digitalizadora com a pretensão de criar uma graphic novel, mas sim de me familiarizar com o uso do equipamento, treinar traços, fazer esboços, brincar com os recursos. Ou seja, desenhar por hobby mesmo, sem a pressão de cumprir prazos ou de tentar criar algo mais “comercial”. Foi aí que me lembrei do sentido da palavra “amador”, que é o de fazer por amor.

A mesa digitalizadora Intuos Draw vem acompanhada do ArtRage Lite, um software para criação e edição de imagens bastante intuitivo. Basicamente é um meio termo entre softwares mais simples como o Paint e outros mais sofisticados como o Corel e o Photoshop. Gostei muito e não estou recebendo nenhum centavo para fazer publicidade desse produto, estou apenas compartilhando uma experiência com outras pessoas que, talvez, estejam também pensando em começar a desenhar ou em voltar a desenhar.

Desenhar na mesa digitalizadora une o melhor de dois mundos: é tão “orgânico” e espontâneo quanto rabiscar em um bloco de papel, e ao mesmo tempo muito mais limpo que trabalhar com papel e tinta nanquim, sem se preocupar em limpar manchas de sujeira e nem em ficar apagando marcas de lápis com uma borracha. Aliás conforme vou usando a mesa digitalizadora, a ideia de desenhar direto no computador fica mais atraente do que a ideia de desenhar no papel para depois escanear.

Esses são alguns exercícios que fiz na mesa digitalizadora: os dois primeiros são desenhos feitos em camadas (a partir de esboços feitos com o “lápis digital” na primeira camada e cobertos  com “tinta digital” na segunda camada),os outros dois são cópias que fiz de desenhos do cartunista norte-americano Jules Feiffer, conhecido pelo estilo “caligráfico” dos seus cartuns.

rosto_garota

rosto_garotofeiffer-copiafeifferesco

Anúncios

4 comentários sobre “Brincando com a mesa digitalizadora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s