O primeiro artigo em língua inglesa sobre os X-Men da GEP

O International Journal of Comic Art  (IJOCA) é um periódico norte-americano com artigos acadêmicos sobre quadrinhos e artes afins como o cartum, a caricatura e os desenhos animados. A publicação é semestral e cada número possui cerca de quinhentas a setecentas páginas, uma média de trinta artigos e muitas ilustrações acompanhando os textos. Os colaboradores são de todas as partes do mundo e a abordagem é multidisciplinar.

O fundador e editor chefe da revista é John A.Lent, professor aposentado da Universidade Temple, onde lecionava disciplinas ligadas à área de comunicação e mídia de massa. Um dos habituais colaboradores dessa revista é o Professor Doutor Waldomiro Vergueiro, um dos maiores, senão o maior, pesquisador brasileiro das histórias em quadrinhos.

Na primeira edição do sexto ano do periódico, lançada na primavera norte-americana de 2004, entre os artigos publicados está um escrito pelo Waldomiro e pelo autor deste blog. O título do artigo é  The Brazilian X-Men: How Brazilian Artists Have Created Stories That Stan Lee Does Not Know AboutTrata-se do primeiro artigo publicado em língua inglesa sobre as HQs dos X-Men produzidas no Brasil e publicadas em 1969 pela GEP (Gráfica Editora Penteado), uma editora paulista. Essas histórias foram escritas pelo falecido Gedeone Malagola e desenhadas por Walter Silva Gomes, que depois largou os quadrinhos para produzir ilustrações para telejornais de emissoras de tv aberta. Elas foram criadas para completar o número de páginas da revista e eram publicadas junto com traduções das HQs originais dos X-Men.

x-men_thor_gep

A ideia de escrever o artigo surgiu em 1999 ou 2000 quando li uma matéria  a respeito dessas histórias que saiu publicada em uma dessas revistas com matérias sobre super-heróis que saiu no rastro do sucesso da revista Herói, de grande sucesso em meados e fins dos anos 1990. Não me lembro o nome da revista, mas me lembro que o autor era o Worney Almeida de Souza, muito conhecido entre o meio dos fanzines. Nessa matéria havia uma declaração do Gedeone de que essas HQs foram autorizadas pela própria Marvel. Então mandei um e-mail para o Waldomiro perguntando o que ele achava da ideia de escrevermos juntos um artigo sobre os X-Men do Gedeone para publicar em algum periódico dos Estados Unidos. Eu havia pensado no The Comics Journal da editora  Fantagraphics, mas como o Waldomiro já era colaborador do IJOCA,e pelo fato desse periódico ser muito respeitado no meio acadêmico, acabamos submetendo o artigo à avaliação da revista editada por John A. Lent. Eu até havia mandado um e-mail para o TCJ, o qual eles responderam demonstrando interesse em saber mais a respeito, mas não gostamos muito quando eles pediram para que enviassemos as revistas da GEP pelo correio para que eles escaneassem. Não gostamos da ideia porque havia o risco de revistas raras se extraviarem.

Lembro-me que resolvi checar a declaração do Gedeone de que a Marvel havia autorizado a criação dessas HQs. Não porque achei que ele estivesse mentindo, mas porque talvez a memória o tivesse enganado ou, quem sabe, ele havia recebido uma informação equivocada.Enviei um e-mail para o antigo site oficial do Stan Lee, para quem já havia mandado uma mensagem antes. Perguntei ao Stan Lee se ele sabia das histórias brasileiras dos X-Men e a resposta foi negativa.

Para nossa sorte, a gibiteca da Escola de Comunicações e Artes da USP tinha alguns dos raros exemplares dos gibis da GEP. O Waldomiro escaneou as capas e algumas das páginas das histórias escritas pelo Gedeone. Depois de muitos adiamentos, revisões, idas e vindas, acabamos escrevendo o artigo e enviando-o para o IJOCA que o publicou.

Sempre que vejo o Waldomiro em eventos dedicados à pesquisa das HQs,ele me conta que nas viagens que faz aos Estados Unidos os colegas norte-americanos perguntam das HQs brasileiras dos X-Men.

Tempos depois, pensei em fazer uma versão atualizada e expandida do artigo publicado no IJOCA e ofereci a ideia para a editora Twomorrows. Quem respondeu, mostrando grande interesse pelo assunto, foi o roteirista e editor Roy Thomas, conhecido por ter escrito histórias do Conan e de praticamente cada herói da Marvel nos anos 1970.

No entanto, como eu e o Waldomiro estávamos ocupados com outros assuntos, essa nova versão do artigo acabou não sendo escrita. Quem acabou publicando um artigo sobre o assunto pela Twomorrows foi o colega Roberto Guedes, pesquisador, roteirista e editor de HQs, que está sempre resgatando a História das HQs brasileiras.

Quem quiser comprar a edição do IJOCA onde nosso artigo foi publicado bem como outras desse períodico, clique no link para o site oficial da revista, onde estão todas as informações necessárias:

http://ijoca.com/

x-men_gep

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s