Como em um passe de mágica, a trama se complica

Este do  cartum Mandrake eu fiz anos atrás (acho que 1995 ou 1996) pra um desses salões de humor. Mas acabei não mandando, não lembro se foi porque perdi o prazo ou se porque faltou dinheiro pra colocar no correio…

Desenhei o original a lápis em folha A3, depois cobri os traços com nanquim e caneta para retroprojetor. O texto com a fala do Mandrake foi digitado no computador, não havia muitas fontes disponíveis e como não tinha scanner, imprimi o texto e colei no desenho. Depois, reduzi o original para o tamanho A4. Alguns anos depois,em 1998 ou 1999, o Rubens escaneou a cópia em A4 e coloriu  com a intenção de publicar num outro projeto de site que sei lá porque acabou não se concretizando.

O humor aqui é bem do tipo de coisa que se via nos Trapalhões antigamente, quando ainda não existia essa chatice de politicamente correto e patrulheiros ideológicos perdiam tempo debatendo sobre piadas.

Antes de tirarmos conclusões precipitadas, talvez, Mandrake estivesse dormindo de cuecas na cama enquanto Lothar estava  na outra cama, acompanhado de duas jovens muito prendadas, que ele conheceu numa boate, e que, assustadas com a chegada de Narda, se esconderam e fugiram.

Mandrake

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s