Will Eisner: mestre dos quadrinhos e pioneiro do design instrucional

O norte-americano Will Eisner (1917-2005) foi um dos melhores roteiristas e desenhistas de histórias em quadrinhos de todos os tempos. Ele é mais lembrado pela criação do herói mascarado “Spirit” e também por graphic novels como O Edifício e Um contrato com Deus entre outras.

Eisner também foi um dos pioneiros do design instrucional. Tudo começou pouco após a entrada oficial dos Estados Unidos na  Segunda Guerra Mundial,quando Eisner se alistou no exército.

Por causa da guerra, havia a necessidade de treinar rapidamente uma grande quantidade de homens para tarefas diversas como trocar as peças de um jipe, consertar um rádio, trocar munição, dirigir um tanque etc. Além disso, o público-alvo era heterogêneo, pois incluía indivíduos de diferentes partes do país, de diferentes condições socioeconômicas e diferentes graus de escolaridade.

Assim, Eisner usou suas habilidades de escritor e desenhista produzindo material instrucional para uma publicação chamada Army Motors,  cujos primeiros números eram mimeografados. Para essa publicação, Eisner criou um personagem chamado “Joe Dope,” um recruta com quem seu público poderia se identificar. Desse modo, Eisner conquistou a empatia do público, fugindo do estilo maçante e excessivamente formal dos manuais tradicionais. Outra vantagem dos quadrinhos como material instrucional é que eles  forneciam tanto  informações verbais quanto visuais.

Por causa da eficiência desse material, depois da Segunda Guerra,Eisner foi contratado para produzir novos trabalhos para o exército dos Estados Unidos. Assim, em junho de 1951, o exército do “Tio Sam” lançou uma nova publicação chamada PS, The Preventive Maintenance Monthly, cuja intenção, como o próprio nome diz, era ensinar manutenção e conservação dos equipamentos militares. A PS também trazia dicas e orientações sobre como resolver problemas em diferentes situações.  Eisner foi responsável pela direção de arte dessa publicação de 1951 a 1971. Entre os colaboradores da PS, estiveram também os desenhistas Mike Ploog (“Motoqueiro Fantasma”), Murphy Anderson (DC Comics) , Joe Kubert ( “Tarzan”, “Sargento Rock” e “Gavião Negro” ) e o filipino Alfredo Alcala (“Conan, o bárbaro”).

cover1page002_page003

A principal qualidade da PS foi a de “saber falar a língua” do seu público. Para atrair o interesse dos leitores, recorreu até a personagens femininas que mais lembravam “coelhinhas” da Playboy. Depois, quando houve um aumento considerável de mulheres nas forças armadas dos Estados Unidos e para evitar problemas com as feministas, as personagens femininas passaram a ser mostradas de forma mais realista, evitando estereótipos machistas.

Para quem quiser conhecer mais a respeito desse material, o link a seguir leva para um acervo digital de antigas edições da PS:

http://dig.library.vcu.edu/cdm/landingpage/collection/psm

Anúncios

Um comentário sobre “Will Eisner: mestre dos quadrinhos e pioneiro do design instrucional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s